sexta-feira, 14 de novembro de 2008

CASA DE VÓ

O dia começou a ir embora, e a noite assumiu o seu lugar, trazendo com ela sua companheira preferida, a Lua, que tinha o hábito de iluminar os campos e as cidades.
Mari acompanhava esse espetáculo deitada na banheira, olhando pela janela do banheiro, não havia lugar melhor, dali avistava todo o campo, espaço sem fim, a casa da avó, o lugar mais mágico do mundo.
A brisa trouxe o cheiro, vários em um só, lavanda perfume preferido, mato molhado e comida do fogão a lenha, mistura deliciosa, que com certeza sempre traria lembranças daquele lugar.
Ao descer ouviu a música, a viola tocava firme e os versos cantados eram de amor. A noite fria pedia o casaco, tricô feito pela avó.
Sentada no batente da porta, sentia o calor do fogão aonde a lenha queimava e a comida se transformava, e via a roda de viola se formar lá fora. A pinga passava de mão em mão, canecos no ar a pedir para completar mais um dedinho, e o brinde a vida não poderiam esquecer.
A comida deliciosa servida sem luxo, nos pratos de barro para não perder o sabor, sua vó que dizia.
E a noite passava assim sem pressa, sem hora, ao som da viola.

17 comentários:

Brisa disse...

Enquanto eu lia seu texto, eu fiz uma viagem pela minha infância. Fui na casinha do interior, lá nas terras da minha mãe, em dias de são joão... Senti o cheiro do fogão econômico, dquele café torrado na hora, da tarde chegando e frio me fazendo companhia...
Nuuuss... era tudo tão gostoso!!
E o engraçado que o sítio é a mais ou menos 3 horas dq de Vit. da Conquista e tem 2 anos que eu não vou por lá!!
Quanta sauuudade!!!

Beijão, Flor!!

Loira e Morena disse...

Q delicia de texto!! Adorei!
É uma delicia mesmo esse cheiro do campo, e tomar banho de banheira vendo o luar dever ser maravilhoso!!

Beijaooo da Morena!

Quase Trinta disse...

Uma noite assim sempre é agrádavel.....
qd lia o texto a imagem era criada na minha cabecinha...
beijos

Iêda disse...

Como todos os comentários anteriores já descreveram, me senti no lugar da Mari!
Beijão Ana!
Bom fim de Semana

Sylvana Marques disse...

Oi como vai? Mais uma vez obrigada pela sua visita ao Decor e Arte e é sempre um prazer vir até seu blog,seus escritos são lindos!! Remetem a algo perdido passado e gostoso,realmente as sensaçoes são tantas q ate o perfume o frescor de algo q ficou no passado podemos sentir rssssss
Um grande beijo p vc e apareça sempre!
Bjs
Syl

http://sylkellydecor.blogspot.com/

Loira e Morena disse...

Ana queridaaa...saudades de vc!!
Ah, seu texto me deu uma saudades da minha infacia, das viajens, da minha vo me fazendo mingau!!..rs

--Bom, o coração ta sim pedindo carinho..e ta se abrindo...espero q o venha daqui pra frente seja somente coisas boas..hehe
Bom restinho de domingo minha querida!!!

Beijocas da Loira

Zezel disse...

Eu não lembrei da casa da minha vó, mas da minha! Sempre vivi no interior e na minha casa tinha um fogão a lenha que era o centro da casa. Era ali que ouvíamos histórias de assombração e contos de fadas, que comiamos pão quentinho em cima da chapa... Delícia de lembranças.
Beijão.

Anna Oh! disse...

Tem cara de interior, de sítio, de meio de mato e estradinha de terra.
embora minhas lembranças de avó sejam um pouquinho mais urbanóides, me senti nesse texto pelo casaco de lã". Até hj tenho os q ela fez, faz, e espero aqueles q ela ainda está fazendo.

Bjussss

Brisa disse...

Beijos de bom dia!!!
REspondi os memes...
Beijos

MELISSA S disse...

Nossa, q delícia... Me lembra Minas Gerais esse post...
ps: no próximo post eu conto como foi o finale com o gogo boy rs Bjs

Manuzica disse...

Ô saudade que bateu dos meus passeios na casa da vovó. rs

Adoro os seus textos..por um sengundo consigo me transportar para algum lugar longe da realidade.

Bjocas!!

PreDatado disse...

Mas tem jeito mais bonito de passar uma noite que à roda de uma viola e com um gole de pinga? (pra mim tem, com um bom vinho tinto mas isso é porque eu sou português).

Camila :) disse...

Enquanto eu lia seu texto, eu fiz uma viagem pela minha infância. (2)
realmente me fez lembrar do meu avô q faleceu esses dias :/ hehe
gostei do texto,

bejoo

devaneiosdeumqualquer disse...

Tenho que admitir: Que inveja boa sinto da Mari..

Bjokas.

Ana Medeiros disse...

Que lindo, lembrei da minha veinha, tão fofa com sua casa deliciosamente única no mundo!

Beijocas

Uma Flor de menina disse...

que coisa linda. Taí uma coisa que nao tenho saudade pois ainda vivo isso. minha avó tem uma chácara que agrupa a família, tem fogão a lenha, jabuticabeira, onde a gente fica comendo jabuticaba no pé, fora os quitutes que são uma delícia.
beijo!

*** Cris *** disse...

OLá, td bem?
Viagei com suas palavras,um texto tão doce, tão singelao, adoro te ler...
Obrigada pela sua assiduidade e copanheirismo em meu blog.
Adoro-te menina!
Bjs!!!